sábado, 19 de fevereiro de 2011

NOITE DE AUTÓGRAFOS NA CANTINA DA LUA



A jornalista Iza Calbo, uma das participantes da coletânea Jogos Criminais (Editora Andross), lançada em São Paulo no mês passado, autografa a obra na próxima sexta-feira, dia 25/02, a partir das 19 horas, na Cantina da Lua, no Terreiro de Jesus. O evento tem entrada franca, regado a música ao vivo. Os livros serão vendidos no local a R$ 25,00. Autora de Capítulos, viabilizado pelo então Prêmio Copene de Cultura & Arte, em 1998, Iza Calbo retoma a carreira literária com dois contos policiais: Sedução e Veneno e Asas Estilhaçadas. Aposentada desde 2002, a escritora atuou nos jornais Tribuna da Bahia e A TARDE, dedicando-se a esta atividade por mais de 15 anos. Afastou-se por problemas de saúde, mas continuou escrevendo em seu blog e sites, voltando sua produção para contos, poesias e haicais.
A coletânea Jogos Criminais foi organizada pelo jornalista e escritor Sérgio Pereira Couto. A editora paulista, tocada por Edson Rossatto, dedica-se a coletâneas, oportunizando a apresentação de autores ainda pouco conhecidos do público. Ao todo, a coletânea reúne 30 autores, sendo quatro destes com dois contos cada, totalizando 34 textos. A tiragem inicial é de 1.500 exemplares, podendo chegar a 5 mil a depender da demanda. A programação do evento será marcada pela sessão de autógrafos com a autora, única representante da Bahia. No lançamento na capital paulista,a atriz Cristiana Gimenes fez a leitura de cinco contos do livro, dentre os quais Asas Estilhaçadas
A Andross Editora começou no campus da Universidade Cruzeiro do Sul, em São Paulo, em 2004 para abrir espaço no mercado editorial aos alunos que não tinham condições de publicar seus primeiros textos. Iniciou as atividades com obras acadêmicas, mas cresceu e se mantém no mercado graças a um modelo de negócio diferenciado: a publicação de antologias. Do catálogo, constam mais de 40 publicações. Edson Rossato, editor responsável, é formado em Letras, escritor, palestrante e roteirista de HQ.
Sérgio Pereira Couto, organizador da coletânea, é jornalista, escritor, especialista em esoterismo, história antiga e medieval. Foi editor e repórter de revistas de como Ciência Criminal e Discovery Magazine, PC Brasil e GeeK! Possui textos e artigos publicados em diversas revistas, dentre estas Galileu e Planeta. É autor de mais de 20 livros, com mais de 100 mil exemplares vendidos somente no Brasil, entre eles os best-sellers Sociedades Secretas, Investigação Criminal e Renascimento.
Iza Calbo nasceu em São Paulo, mas radicou-se em Salvador desde 1972. Formou-se Bacharel em Comunicação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 1988. Trabalhou mais de 10 anos na Tribuna da Bahia, ocupando os cargos de repórter, redatora e Chefe de Reportagem, além de fazer críticas de produções musicais e culturais em geral. Em A TARDE publicou textos em várias editorias, mas sempre se ateve ao Jornalismo Cultural, tendo sido integrante da equipe do Caderno 2, até 2002. Tem dois livros prontos, Farrapos de Saudade, onde retoma à prosa poética de sua estréia com Capítulos e Oito Pecados Captados, reunindo poesias acerca do tema sugerido, no qual o Amor entra na lista dos Pecados Capitais. Ambos sem editora.


ROTEIRO

O QUÊ: Noite de autógrafos da antologia Jogos Criminais (Editora Andross)
QUEM: Iza Calbo (autora de 2 contos)
QUANDO: Dia 25/02/2011, sexta-feira
HORA: A partir das 19 horas
ONDE: Cantina da Lua, Terreiro de Jesus, Centro Histórico
ENTRADA: Franca
PREÇO DO LIVRO: R$ 25,00
I

2 comentários:

INFETO disse...

Parabéns pelas realizações e produtividade sempre. ABraços

IZA CALBO disse...

Bem, não aconselho a participação em antologias. Definitivamente é uma furada. Não vendi quase nenhum livro e a editora não fez divulgação da obra, mas já está pescando novos autores para a saga desta; para novos projetos e continuação de outros. Não bastasse, não recebi boleto para pagamento da segunda parcela e o editor responsável, sem nenhum contato e sem ter até esta data -29-03-2011 - enviado o contrato, simplesmente mandou para protesto. Providenciei a grana e ele pagou as custas do cartório. Em tempo: o editor é também escritor e um empresário mediano, porque desconhece até mesmo os prazos legais para tomar atitudes desnecessárias em troca de R$ 380,00 ou R$ 404,00 com as multas por ele estipuladas.